quinta-feira, 4 de abril de 2013


Conselho Nacional dos Técnicos em Radiologia (CONTER) REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DE TECNÓLOGO O PL n.º 2.245/2007, que regulamenta a profissão de tecnólogo em todas as áreas, foi aprovado pela CCJC da Câmara dos Deputados. Esse é um passo importantíssimo para o avanço da matéria. Agora, é questão de pouco tempo até a sanção presidencial, acreditamos. A profissão de Tecnólogo em Radiologia, especificamente, também deve ser regulamentada, dentro em breve, por meio do PL n.º 3.661/2012. Para quem reclamava da falta de regulamentação, agora vai ter a chance de ver sua profissão evidenciada em duas leis federais. Trabalho que segue...

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Britânicos elegem raio-X como a melhor invenção da história

A máquina de raios-X foi eleita a melhor invenção de todos os tempos em uma votação realizada pelo Museu de Ciências de Londres. O equipamento, criado em 1895, recebeu 10 mil do total de quase 50 mil votos computados pelo museu, que pediu para os eleitores refletirem sobre o impacto da invenção no passado, no presente e no futuro. Ele possibilitou pela primeira vez a visualização do interior do corpo humano sem que fosse preciso abri-lo. A medicina foi um dos campos que recebeu mais votos, colocando duas outras invenções no topo da lista: a penicilina (em segundo lugar) e a descoberta da estrutura do DNA (em terceiro). Entre as dez invenções mais votadas estão ainda a nave Apollo 10, a máquina a vapor e o telégrafo. ‘Paciente transparente’ Andy Adam, presidente do Royal College of Radiologists, se disse muito feliz com o resultado, pois, segundo ele, a máquina de raios-X revolucionou a medicina. “A tecnologia na radiologia hoje avançou tanto que estamos chegando à era do ‘paciente transparente’”, afirmou. Para Ben Bradshaw, secretário de Cultura, Mídia e Esportes, a escolha do público mostrou “nossa curiosidade insaciável por saber como as coisas funcionam”. A eleição foi realizada pelo Museu de Ciências de Londres para marcar o seu centenário. Exemplares dos objetos mais votados estão expostos no local. Fonte: BBC Brasil http://noticias.br.msn.com/mundo/artigo-bbc.aspx?cp-documentid=22502074&vv=700 Este artigo foi publicado a 12 de December de 2009, 7:07 pm e foi colocado em Radiologia Convencional.

Lei n° 12737: Carolina Dieckmann

A presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei 12737, conhecida como Lei Carolina Dieckmann, sem vetos. Mas não poupou a Lei 12735, conhecida como a Lei Azeredo, e vetou dois dos quatro artigos que restaram na legislação. Entre eles, a possibilidade de os militares controlarem 100% dos dados para impedir a ocorrência de um WikiLeaks. no país. Nesta segunda-feira, 03/12, a sanção das duas legislações foi publicada no Diário Oficial da União. A Lei 12737 - de autoria do deputado Paulo Teixeira (PT/SP), conhecida como Lei Carolina Dieckmann - que teve seu computador invadido e fotos nuas divulgadas pela Internet - aconteceu sem vetos. A legislação, agora, a primeira de combate aos crimes na Internet, estabelece pena de reclusão de seis meses a dois anos e multa para quem obtiver segredos comerciais e industriais ou conteúdos privados por meio da violação de mecanismo de segurança de equipamentos de informática. A pena também vale para o controle remoto não autorizado do dispositivo invadido. Essa pena poderá ser aumentada de 1/3 a 2/3 se houver divulgação, comercialização ou transmissão a terceiro dos dados obtidos. Para o crime de “devassar dispositivo informático alheio” com o objetivo de mudar ou destruir dados ou informações, instalar vulnerabilidades ou obter vantagem ilícita, há uma atribuição de pena de três meses a um ano de detenção e multa. Será enquadrado no mesmo crime aquele que produzir, oferecer, distribuir, vender ou difundir programa de computador destinado a permitir o crime de invasão de computadores ou de dispositivos como smartphone e tablet. A pena será aumentada de 1/6 a 1/3 se a invasão resultar em prejuízo econômico; e de 1/3 à metade se o crime for praticado contra autoridades públicas, entre elas, a presidente da República, governadores, entre outros. Já a Lei 12735 - mais conhecida como Lei Azeredo, que já foi tratada como um AI5 Digital - que já tinha sido bastante negociada e reduzida a apenas quatro artigos para a aprovação no Congresso Nacional, terminou tendo dois artigos - o artigo segundo e o artigo terceiro - vetados pela presidenta Dilma Rousseff. O artigo segundo equiparava cartões de crédito/débito a documentos particulares, nos casos de falsificação. O veto foi porque já há definição sobre essa legislação no Código Penal. Já o artigo terceiro permitia os militares terem controle dos dados em caso de uma guerra cibernética. Na prática, os militares poderiam punir e evitar a existência de um WikiLeaks, escândalo que envolveu militares norte-americanos e que teve repercussão mundial.